Dermatite e doenças da pele: tipos e sintomas

Muito comuns, as dermatites são inflamações que pedem cuidados simples, mas que podem trazer graves complicações para a pele.

Dermatite é um termo genérico que caracteriza um grupo de infecções e inflamações da pele. As dermatites são bastante comuns e possuem causas diversas que variam de irritações alérgicas até doenças crônicas.

Abaixo, nós listamos e descrevemos as características dos principais tipos de dermatites, seus sintomas e respectivos tratamentos.

Dermatite Atópica

Provavelmente a mais conhecida e uma das mais comuns formas da doença, a dermatite atópica tem origem genética e é uma doença crônica que causa coceiras, erupções e crostas na pele. Não há risco de transmissão. O tratamento envolve o afastamento de possíveis agentes que causem reações alérgicas e o uso de medicamentos para para alívio dos sintomas e controle dos episódios de dermatite.

Dermatite Seborréica

A dermatite seborréica é uma doença crônica de origem desconhecida. Sabe-se que o fator genético pode ter influência sobre o surgimento do quadro de dermatite. No entanto, ela também pode ser causada por agentes diversos como o fungo Pityrosporum Ovale, excesso de oleosidade, consumo de álcool, alergias, medicamentos, estresse emocional e baixas temperaturas.

Leia também:
Como escolher o filtro solar ideal para a sua pele

A dermatite seborréica se caracteriza pela irritação e descamação da pele de regiões do rosto como canto de nariz e sobrancelha, das orelhas e do couro cabeludo. O diagnóstico é feito por um dermatologista. O tratamento, por sua vez, envolve a interrupção do uso de alguns produtos de beleza e do uso de chapéus e bonés. Lavagens mais frequentes das áreas afetadas e o uso de remédios e pomadas antifúngicos e xampus específicos também costumam ser recomendados.

Dermatite Ocre

Essa inflamação é uma decorrência da hipertensão venosa. Normalmente causada por conta da presença de varizes no local, a dermatite ocre recebe esse nome por conta da intercorrência de fluidos sanguíneos ricos em ferro. Os pacientes devem consultar-se com um cirurgião vascular para o tratamento das varizes e da má circulação de sangue na área. Apesar de haverem pomadas e remédios que tentam diminuir o impacto visual da inflamação, sua regeneração é lenta e costuma causar marcas permanentes.

Dermatite Alérgica

Na infecção também conhecida como dermatite de contato, a pele do paciente é exposta a algum agente externo que causa alergia. Esses agentes variam de acordo com a resposta do sistema imunológico do indivíduo. Por exemplo: metais, pólens, poeira e picadas de insetos.

Os sintomas também variam entre coceira, vermelhidão e até mesmo dor no local. Hoje em dia, é possível submeter a pele do paciente a diferentes agentes possivelmente alergênicos categorizados. São colados de 30 à 40 adesivos às costas do paciente com essas substâncias distintas e, após 48 horas, eles são retirados e a pele é analisada. Esse teste facilita a identificação e tratamento dos casos atuais da doença, bem como previne casos futuros.

Os tratamentos da dermatite de contato costumam ser medicamentosos, com o uso de pomadas sobre o local e a identificação e suspensão do uso de produtos que causem as inflamações. As reações alérgicas podem ser instantâneas ou demorar meses para aparecerem.

Dermatite Esfoliativa

Dermatite esfoliativa, ou eritrodermia, é uma reação da pele de origem desconhecida. Comumente, ela é encontrada em situações de doenças cutâneas preexistentes, reação alérgica a fármacos e câncer. Os sintomas principais envolvem pruridos na pele e calafrios. A região se torna avermelhada e com aspecto escamoso. A infecção pode se espalhar pelo corpo.

Essa doença pode ser fatal se não identificada e tratada a tempo. O diagnóstico se dá por exames clínicos e biópsia, e o tratamento se dá com aconselhamento de suporte, uso de medicamentos tópicos e, em casos mais graves, a aplicação de corticóides.

Dermatite Herpetiforme

A doença crônica se manifesta pelo aparecimento de bolhas na pele do paciente. Geralmente, tem ligação com uma alergia intestinal por sensibilidade ao glúten (doença celíaca). O glúten é uma proteína presente no trigo, centeio, cevada e malte, assim como em seus produtos derivados.

O diagnóstico é feito por um médico dermatologista. O tratamento consiste na aplicação de medicamentos que diminuam os efeitos dos sintomas e na suspensão do consumo de alimentos com glúten.